sábado, 29 de dezembro de 2012

Pornô Soft

Eu não li ainda e nem sei se vou ler.
Conheço um monte de gente que amou...

Mas, eu tenho um problema bem grande com estas denominações.
Pornô é pornô.
Qual é o problema em ser pornô?
(Alguém aí conhece uma "puta soft"?)
(Aliás, para mim que sou beeem velha, SOFT é uma bala assassina. Se você não entendeu a piada, fique feliz, você AINDA não chegou lá...)

Aliás, por falar em vocabulário, conheço gente que ao separar diz que está passando por um "estresse doméstico" (estresse doméstico para mim é quando queima a resistência do chuveiro), conheci uma guria que se gabava que a mãe era promotora, enchia a boca para dizer "promotora" (era promotora de vendas da Avon). Sem falar no "Sertanejo Universitário". Agora esta: Pornô Soft!

De verdade, eu acho que o sucesso é por conta do protagonista tarado. Com tanto gay, com tanta mulher em desespero... como um protagonista tarado não vai arrasar? Ainda mais chamado meigamente de SOFT.